• Produtora de Vídeo Veez

As versões do amor no cinema

Atualizado: Jul 13

O amor é um símbolo de mistério, felicidade e tristeza. Às vezes, você pode se deparar com todas essas versões ou apenas uma, mas nunca vai deixar que o amor, de alguma forma, passe despercebido em sua vida. E claro, como algo tão importante na vida do ser humano, o cinema não iria deixá-lo fora de suas narrativas. Com o Dia dos Namorados chegando no próximo sábado, 12, não poderíamos deixar o assunto de fora.

Cena do filme Diário de Uma Paixão, 2004 Fonte: www.adorocinema.com

Dois clássicos

Um filme clássico sobre o assunto é Diário de Uma Paixão (The Notebook), lançado em 2004, onde mistura romance e drama em uma história de dois jovens apaixonados. Um filme para se emocionar e chorar, baseado no livro de mesmo nome, escrito por Nicholas Sparks (1965 -). O famoso clichê que há em muitas comédias românticas, onde duas pessoas se odeiam no início, mas se apaixonam ao longo da história, é baseado em outro clássico, com origem também literária, Orgulho e Preconceito (Pride and Prejudice), lançado em 2006, baseado no livro também de mesmo nome e escrito por Jane Austen (1775-1817).


Cena do filme Uma Linda Mulher, 1990 Fonte: www.adorocinema.com

Risos de amor

A época de ouro dos filmes de comédia romântica foram os anos 90. Com certeza você já assistiu algum filme dessa época, afinal, muitos passaram e passam até hoje na Sessão da Tarde. Um clássico do gênero é o filme Uma linda Mulher (Pretty Woman), lançado em 1990, com a atriz Julia Roberts (1967 -), no papel principal da trama. O filme conta a história de uma prostituta que é contratada para ser acompanhante do magnata Edward Lewis (Richard Gere) e no final, como um bom clássico, ele a transforma em sua melhor versão e se apaixonam.


Cena do filme (500) Dias com Ela, 2009 Fonte: www.adorocinema.com

Há sempre uma fase

No tópico do amor no cinema, o que não falta são filmes para cada fase da vida. Os filmes A Barraca do Beijo (The Kissing Booth) de 2018, e A Culpa é das Estrelas (The Fault In Our Stars) de 2014, abordam sobre o amor na adolescência; já o ABC do Amor (Little Manhattan) de 2006, apresenta o amor na pré-adolescência. Para aqueles que adoram um joguinho de conquista, nada melhor do que assistir 10 Coisas que Eu Odeio em Você (10 Things I Hate About You) de 1999, e Um Lugar Chamado Notting Hill (Notting Hill) também de 1999. Como nem tudo são flores, para uma bela desilusão amorosa (500) Dias com Ela ((500) Days of Summer) de 2009, é super recomendado. Por fim, para os amantes de anime Your Name (Kimi no na wa) de 2017, é uma animação emocionante que mistura romance e fantasia, de cair lágrimas.


Cena do filme Como Ser Solteira, 2016 Fonte: www.adorocinema.com

E os solteiros?

Há tantas categorias, que fica difícil colocá-las todas em um texto só, mas não podia ficar de fora alguns filmes para aqueles que curtem a solteirice. Os filmes Como Ser Solteira (How To Be Single) de 2016, Comer Rezar Amar (Eat Pray Love) de 2010, e O Casamento do Meu Melhor Amigo (My Best Friend's Wedding) de 1997, são ótimos filmes para aproveitar o dia comendo uma pipoca ou tomando sorvete. E caso você não esteja passando por uma boa fase, recomendo tomar um sorvete e assistir algum filme apresentado no texto, pois nada melhor que passar a tristeza como muitos personagens fazem na tela, uma cena icônica do cinema.


Autor:

Isabely Pignonato

Jornalista e Roteirista


CONHEÇA a Produtora de Vídeo Veez! Acesse nosso site: WWW.PRODUTORAVEEZ.COM.BR - E acompanhe nossos cases de sucesso!


#AmorNoCinema #FilmesRomanticos #Cinema #ProdutoraDeVideo #LiveAction #ProdutoraVeez

12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo